Para Onde Ela Foi

Chegamos ao segundo post, que se encaixa perfeitamente com o anterior, já que um livro é continuação do outro.

Espero que vocês estejam gostando e espero que estejam se sentindo inspirados a ler cada vez mais.

Vamos lá! ;*

 Continuação de Se Eu Ficar

 Autora: Gayle Forman

 A frase que resume a história contada em dois livros:

 “Não é incrível quando a vida é uma coisa, então, em um instante, se torna outra?” – Se eu ficar

Quando li que a história de “Pra onde ela foi” seria narrada por Adam, me veio a mente que se tratava da mesma história, sob uma outra perspectiva e não conseguia imaginar que isso daria certo. Mas não é nada disso. Na verdade a quantidade de flashback durante a narrativa nos faz ver a história por outro ângulo. Antes do acidente, Mia Hall vê Adam se afastando, é como se no fundo ela estivesse se sentindo trocada pela música e talvez, mesmo que ao decorrer da história Adam se mostre um grande parceiro, você chega a concordar com ela. Mas no segundo livro a perspectiva é outra, Adam detalha a força do seu sentimento e se mostra o melhor “cara” que poderia existir.

“E foi egoísta o que eu pedi que ela fizesse, mesmo que terminasse sendo a coisa menos egoísta

que eu já fiz. A coisa menos egoísta que tenho de continuar fazendo. Mas eu faria de novo.

Faria aquela promessa milhares de vezes e a perderia milhares de vezes para tê-la ouvido tocar

na noite passada ou vê-la esta manhã à luz do sol. Ou mesmo sem isso. Só pra saber que ela

estava em algum lugar aí fora. Viva”.

Enquanto Mia estava na UTI em coma, Adam fez um pedido em segredo, mas jamais imaginou que esse pedido mudaria sua vida e a vida de Mia, jamais imaginou que ela em algum momento poderia lembrar-se de suas palavras e levá-las tão a sério. Em “Se eu ficar”, em meio às turbulências emocionais que o casal passa após o acidente com a família de Mia, até o pedido pode passar por despercebido e quando ela diz:  – Você me fez ficar… Você imagina: não é possível! Até a chegada do ponto alto da história, não há evidências de que Mia se lembre de tudo que viu e ouviu enquanto estava em coma.

As primeiras páginas de “Pra onde ela foi” não me atraíram. Como leitora fã do final feliz eu precisava que a história se encaixasse, afinal, já havia sofrimento demais em um romance só.

Este é um livro para quem curte leituras rápidas, é fácil de ler e quando você percebe já está nas últimas páginas.

Podemos dizer que a história se passa em 24h e assim como em “Se Eu Ficar”, é narrada na primeira pessoa (Adam).

Particularmente, terminei o livro querendo outro, querendo saber como seria a continuação dessa história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s